Vacinação de sarampo em menores de ano

  A efetividade das vacinas contendo o componente sarampo é influenciada pela idade à vacinação, de tal forma que crianças vacinadas em idade menor do que 12 meses apresenta efetividade de 84% e aos 12 meses 92,5% (1). No entanto doses adicionais da vacina induzem soro conversão em 95% dos previamente soronegativos (2). Em situações […]

 
A efetividade das vacinas contendo o componente sarampo é influenciada pela idade à vacinação, de tal forma que crianças vacinadas em idade menor do que 12 meses apresenta efetividade de 84% e aos 12 meses 92,5% (1). No entanto doses adicionais da vacina induzem soro conversão em 95% dos previamente soronegativos (2). Em situações onde a circulação do vírus sarampo está controlada é desejável que a primeira dose da vacina seja administrada após os 12 meses de idade, no entanto em situações de risco essa dose deve ser antecipada. A Organização Mundial da Saúde recomenda a administração de uma dose adicional aos 6 meses de idade em situações de surto de sarampo (3).
 

O atual cenário epidemiológico brasileiro demonstra a ocorrência de uma grande quantidade de casos no estado de São Paulo, mais especificamente na grande São Paulo. Considerando o alto grau de conectividade dessa região com as demais regiões do pais a ocorrência desse surto implica em elevada força de infecção em todo o território nacional, em especial nos grandes centros urbanos do país. Este fato é exemplificado claramente pela dispersão do vírus no país, tendo sido identificados até o momento casos confirmados em 19 Unidades da Federação.”

Retirado de : http://www.blog.saude.gov.br/index.php/geral/53996-sobre-a-vacinacao-de-criancas-menores-de-1-ano 

Compartilhar:
FacebookTwitterWhatsAppEmail
Postado por Origgami

Educação de crianças com TDA, TDAH, TOC e autismo: especialista dá dicas…

A psicoterapeuta americana Anne Maxwell trabalha há 25 anos com crianças, famílias e adultos com transtorno de déficit de atenção (TDA), transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e transtorno do espectro autista (TEA). Assistente social clínica licenciada e supervisora de terapias lúdicas, Anne incorporou ao seu trabalho, há dez […]

Como saber se o terapeuta escolhido é o melhor para seu filho?

Quando a criança apresenta algum atraso no desenvolvimento, após ou mesmo antes do diagnóstico de um possível transtorno, o médico (pediatra, neurologista pediátrico ou psiquiatra infantil) encaminha o paciente para dar início às terapias. E agora? Como escolher o terapeuta? Não adianta escolher a melhor abordagem se o profissional não está capacitado para aplicá-la. Mas […]

#MENOS TELAS #MAIS SAÚDE

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) produziu em 2016 o primeiro documento sobre Saúde de Crianças e Adolescentes na Era Digital a respeito das demandas das tecnologias da informação e comunicação (TICs), redes sociais e Internet, com recomendações para pediatras, pais e educadores na era digital, que teve impacto positivo em múltiplas palestras, eventos e […]

Fabiane Durão