Leite materno pode ser usado no tratamento para a Covid-19, diz estudo

O leite materno de mulheres uma vez infectadas pela Covid-19 apresenta forte resposta imunológica ao novo coronavírus. Esta é a conclusão de um estudo feito por um grupo de pesquisa do Departamento de Infectologia da Escola de Medicina Icahn do Monte Sinai, em Nova York, e do Departamento de Psicologia da Universidade da Califórnia em Merced. O estudo ainda não […]

leite materno de mulheres uma vez infectadas pela Covid-19 apresenta forte resposta imunológica ao novo coronavírus. Esta é a conclusão de um estudo feito por um grupo de pesquisa do Departamento de Infectologia da Escola de Medicina Icahn do Monte Sinai, em Nova York, e do Departamento de Psicologia da Universidade da Califórnia em Merced.

O estudo ainda não passou pela revisão da comunidade científica, mas apresentou resultados animadores. Segundo a pesquisa, a presença de anticorpos para a Covid-19 no leite materno pode alçá-lo à função de terapia contra a doença.

OMS‘Há um longo caminho até o fim da pandemia’ de coronavírus

Já se esperava que o leite produzido por mulheres infectadas apresentasse anticorpos para o novo coronavírus. Isso porque o colostro (o leite produzido no início da amamentação) contém imunoglobulinas G, o tipo de anticorpo mais abundante no organismo, responsável pela proteção contra vírus e bactérias e cuja presença no leite materno deriva, em sua maior parte, do sangue da mãe. Porém, como a imunoglobulina G representa apenas cerca de 2% dos anticorpos totais existentes na substância, ainda não se conhecia a exata quantidade de anticorpos para a Covid-19 presente no leite materno.

Para calcular esse número, os pesquisadores compararam 15 amostras de leite doado por mulheres recuperadas da Covid-19 com dez amostras de controle negativo obtidas antes de dezembro de 2019, ou seja, antes do início da pandemia. Todo o material recolhido foi exposto ao Sars-Cov-2, vírus causador da Covid-19. Das amostras doadas pelas mães infectadas, 80% apresentaram reação de Imunoglobulina A (IgA), e todas registraram resposta de anticorpo secretório. Isso sugere que a IgA detectada pertence, predominantemente, à subclasse Imunoglubina A secretória (ou sIgA, na sigla em inglês).

 

Fonte: https://oglobo.globo.com/sociedade/coronavirus/leite-materno-pode-ser-usado-no-tratamento-para-covid-19-diz-estudo-1-24423312

Compartilhar:
FacebookTwitterWhatsAppEmail
Postado por Origgami

“Dra. Fabi, não sou gestante. Posso amamentar?”

Você sabia que uma mulher que não passou pelo processo de gestação pode amamentar? Pois sim, é verdade! Por exemplo: uma mulher que passou por um processo de adoção pode amamentar o bebê. Outro exemplo é uma mulher que se relaciona com uma parceira e não foi a parceira a responsável pela gestação. Existem essas […]

Exterogestação: a gravidez pode durar mais de 9 meses?

  Formulada pelo antropólogo Ashley Montagu, mas viralizada pelo pediatra Harvey Karp, a teoria da exterogestação diz, basicamente, que a gravidez não dura apenas 9 meses e sim 12 – ainda que último trimestre aconteça fora da barriga da mãe. A ideia é fazer uma transição lenta do bebê para a vida extra-uterina. E como isso acontece na […]

Máscaras em crianças menores de anos, pode Fabi?

Em primeiro lugar, máscaras de proteção são muito importantes neste momento. Não saia de casa, mas, se sair, use máscara e tome todos os cuidados que você já sabe. Agora, sobre o uso de máscaras em crianças menores de 2 anos, não é recomendável. Vamos aos motivos: – Máscaras não devem ser usadas por pessoas […]